Ouvidoria do TCE-AM e Semed alinham a volta do projeto Ouvidoria Estudantil

Após ser interrompido por mais de um ano, devido à pandemia da Covid-19, o projeto Ouvidoria Estudantil está de volta. Na manhã desta segunda-feira (5), a Ouvidoria do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) reuniu-se com representantes da Secretaria Municipal de Educação (Semed) para discutir como será esse retorno.

O encontro teve o objetivo alinhar a retomada do projeto para a realidade do cenário pandêmico, como a utilização de plataformas digitais.

“A nossa intenção é realizar o projeto no sistema híbrido, alinhando o presencial, que é importante para os alunos, bem com o uso da tecnologia, com a capacitação, formações e reuniões virtuais”, disse o diretor da Ouvidoria do TCE-AM, Harleson Arueira, sobre o planejamento para a volta do Ouvidoria Estudantil.

Foto: Francilan Barnabé

O projeto foi suspenso em março do 2020, devido às medidas de segurança provocadas pelo novo coronavírus. Antes da paralisação, foram realizadas reuniões com os alunos e corpo docente, de cada escola participante, para apresentar o Ouvidoria Estudantil.

Sobre o projeto

O Ouvidoria Estudantil é uma parceria da Ouvidoria do TCE-AM com a Semed, que tem o intuito capacitar os alunos da rede pública de ensino, promovendo o protagonismo estudantil na gestão escolar bem como a participação cidadã, além de fortalecer o controle social.

Para o conselheiro-ouvidor do TCE-AM e idealizador do projeto, Érico Desterro, o Ouvidoria Estudantil é fundamental para despertar o espírito cidadão das crianças e adolescentes.

“O projeto visa ouvir o aluno e saber o seu nível de satisfação com o atendimento escolar que está sendo prestado, capacitando-os, também, para ajudarem na fiscalização do controle social, e promover o protagonismo estudantil. Iremos treiná-los para que eles tenham um canal aberto com o Tribunal de Contas”, afirmou, ao relembrar que o projeto tem o apoio do conselheiro-presidente Mario de Mello.

As escolas escolhidas para fazerem parte do projeto foram a Escola Municipal Antônia Pereira, no bairro Santa Etelvina (zona norte); a Escola Municipal Abílio Alencar, na rodovia AM 010 (zona rural de Manaus); e a Escola Municipal Dalvina Oliveira, no bairro Tarumã (zona oeste).

Texto: Giovana Airon

Nosso feed no Instagram
Rolar para cima