Ouvidoria e Semed fazem planejamento do projeto Ouvidoria na Escola

Lançado em novembro do ano passado pela Ouvidoria Geral do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), o projeto Ouvidoria nas Escolas terá um calendário próprio a partir deste ano na rede municipal de ensino. Na manhã desta quarta (12), representantes da Ouvidoria receberam integrantes da Secretaria Municipal de Educação (Semed) para estabelecer um plano de ação para o projeto.

No encontro, realizado na Escola de Contas do TCE, foi discutida a elaboração de um fluxograma do processo de operacionalização do projeto e definida as datas das próximas reuniões. “A proposta do encontro foi estabelecer uma plano de ação, desde a eleição do aluno ouvidor, até a parte da sua formação, e com que eles possam operacionalizar bem a sua função, já com o calendário acadêmico da Semed estabelecido”, destacou o diretor da Ouvidoria, Harleson Arueira.

 

Representantes da Ouvidoria do TCE-AM e da Secretaria Municipal de Educação discutem sobre o planejamento do projeto Ouvidoria nas Escolas. / Foto: Giovana Airon

 

O projeto Ouvidoria nas Escolas é uma parceria com a Semed e tem como objetivo geral capacitar os alunos da rede pública municipal de ensino, fortalecendo o protagonismo estudantil e o controle social.  O projeto visa iniciar um sistema de ouvidoria dentro das escolas municipais de Manaus, para melhoria da qualidade de ensino.

Ao falar do projeto, a chefe da Divisão de Apoio à Gestão Escolar, Jussara Marques, destacou a importância do desenvolvimento do plano de ação do projeto. “O projeto vem, mas ele tem toda uma estrutura, um regulamento. Vamos montar um fluxograma dessa operacionalização no chão da escola, acompanhar o início, o meio e o fim. Como a escola iniciou, como ela se portou e o resultado que nós vamos ter”, ressaltou.

 

Foto: Giovana Airon

 

 

Para o conselheiro-ouvidor do TCE-AM e idealizador do projeto, Érico Desterro, o Ouvidoria nas Escolas é fundamental para despertar o espírito cidadão das crianças e adolescentes. “O projeto visa ouvir o aluno e saber o seu nível de satisfação com o atendimento escolar que está sendo prestado, capacitando-os, também, para ajudarem na fiscalização do controle social. Iremos treiná-los para que eles tenham um canal aberto com o Tribunal de Contas”, afirmou, ao relembrar que o projeto tem o apoio do conselheiro-presidente Mario de Mello.

 

Texto: Giovana Airon

Outros destaques